<

Policial penal de 36 anos tenta reagir a ataque a tiros, mas morre atingido por três disparos no centro de Vilhena

O policial penal André Borges Mendes, 36 anos, foi executado a tiros na noite de ontem (domingo, 09), no pátio do posto Cavalo Branco, localizado na avenida Major Amarante, no Centro de Vilhena.

De acordo com o registro da ocorrência, quando a Polícia Militar chegou ao local, se deparou com a vítima caída ao lado de um veículo Pálio de cor prata, apresentando três perfurações de balas nas costas.

Simultaneamente, os militares foram informados de que havia mais duas pessoas sendo atendidas no Hospital Regional, com ferimentos também provocados por tiros.



Foto: Carlos Mont Serrate

Após a confirmação, pelo Corpo de Bombeiros, da morte de André, os policiais foram até o hospital, onde fizeram contato com o dono de um veículo Gol, que também apresentava perfurações na lataria e este informou que foi até o posto para buscar duas pessoas, quando avistou um homem em uma bicicleta azul efetuar vários disparos contra André, tendo um deles atingido o pé da sua carona, uma adolescente de 16 anos.

Ainda no hospital, uma testemunha afirmou que estava bebendo com o policial penal, quando ouviu os tiros e viu André já ferido, sacando sua arma e efetuando alguns disparos antes de cair ao solo.


A testemunha relatou ainda que seu colega de apartamento, de 26 anos, que também estava com eles no local, foi atingido em uma das pernas, motivo este pelo qual estavam no hospital.

Uma terceira pessoa, de 40 anos, relatou ter ouvido André gritar “estão atirando em mim”, antes de tentar se defender, sem êxito.


Após os trabalhos de praxe, o corpo de André foi liberado para a funerária de plantão.


Por Planeta Folha

Postar um comentário

0 Comentários