<

México e Argentina firmam acordo para produzir vacina de Oxford para a América Latina; Brasil está fora



Fiocruz inaugura Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 no Rio 10 de agosto de 2020

México e Argentina firmaram acordo com a Universidade de Oxford para a produção da vacina de imunização contra a covid-19. Ambos países irão distribuir sua produção à América Latina, exceto para o Brasil. O Brasil estaria de fora dessa distribuição, porque, segundo o presidente argentino, Alberto Fernández, "o Brasil tem um acordo diferente com outro projeto de vacina".

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “no Brasil, a vacina está sendo testada em voluntários e um acordo foi firmado entre a Fiocruz e a AstraZeneca para transferência de tecnologia e produção de 100 milhões de doses. O anúncio foi feito no início da noite desta quarta-feira (12), na residência de Olivos. "A dose custará entre US$ 3 e US$ 4 e estará pronta para a venda a partir do primeiro semestre de 2021", afirmou o mandatário.”

A matéria ainda “a vacina encontra-se na fase 3 de testes e estaria pronta até o fim do ano. Fernández fez o anúncio depois de reunir-se com o gerente-geral da AstraZeneca para o Cone Sul, Agustín Lamas. "O motivo de terem escolhido a Argentina como um dos países foi terem encontrado aqui laboratórios e atitudes frente à pandemia que são positivos para essa produção", afirmou Fernández. O mandatário também afirmou que a região precisará de cerca de 230 milhões de doses.”



Fonte: Brasil 247/(Foto: Itamar Crispim/Fiocruz)

Postar um comentário

0 Comentários