<

Igreja Católica anuncia retorno de missas presenciais a partir do dia 12 de setembro





O Arcebispo Metropolitano, Dom Roque Paloschi, anunciou que a igreja católica vai voltar a realizar missas presenciais em Porto Velho a partir do dia 12 de setembro deste ano. No próximo mês, a igreja completa cinco meses de fechamento dos seus templos e suspensão das atividades litúrgicas por conta do Coronavírus.

De acordo com o arcebispo, cada pároco ou administrador paroquial deverá decidir em um diálogo profundo com as lideranças comunitárias e com as autoridades sanitárias municipais acerca da reabertura dos templos.

O arcebispo ressaltou que essa decisão deve ser pontuada a partir das Orientações Arquidiocesanas para o retorno das celebrações comunitárias no contexto de pandemia da Covid-19. “Dessa forma, as orientações apresentadas são expressão da nossa comunhão e valem para toda Arquidiocese. Portanto, precisam ser seguidas por todas as paróquias e áreas missionárias, sem exceção”, disse.

Dom Roque Paloschi destaca que o processo para o retorno das missas presenciais não será algo simples e fácil, e que as posições deverão sempre levar em conta a promoção da vida de todos e todas.

O processo é gradual, segundo o arcebispo, e sua validade se inicia nesta terça-feira (11), se estendendo até que o contexto permita a igreja a realizar novos avanços.

A reabertura das igrejas prevê as seguintes fases e datas:

1ª Fase: A partir de 10 de agosto: Ampla divulgação das orientações, estudo das orientações arquidiocesanas para o retorno das celebrações presenciais, coletiva de imprensa, reuniões virtuais, definição horários das celebrações, definição de equipes, confecção e compras de equipamentos e materiais necessários.

2º Fase: 17 de agosto: Abertura das igrejas para oração, prática devocional pessoal, sem concentração de pessoas.

3º Fase: 5 e 6 de setembro: Celebração de missa apenas com um número limitado de agentes de pastoral. Estes agentes são as pessoas que deverão servir na reabertura.

4º Fase: 12 e 13 de setembro: Possibilidade das paróquias, se assim quiserem, retornarem com as missas e celebrações da palavra com o povo de Deus.

Fonte: Rondônia agora

Postar um comentário

0 Comentários