<

Parlamento chinês condena projeto de lei dos EUA sobre Hong Kong


Hong Kong (Foto: Xinhua)

Porto Velho, RO - A aprovação de um projeto de lei sobre a "autonomia de Hong Kong" pelo Congresso dos Estados Unidos representa uma forte interferência dos EUA nos assuntos internos da China e viola seriamente o direito internacional, bem como as normas básicas que regem as relações internacionais, declarou em comunicado o comitê de relações exteriores do parlamento chinês.

"A promulgação da lei sobre a salvaguarda da segurança nacional na Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) é absolutamente um assunto interno da China, no qual nenhum país estrangeiro tem o direito de interferir", diz o comunicado.

Hong Kong é uma região administrativa especial da China, e a gestão do governo chinês sobre a RAEHK baseia-se na Constituição da China e na Lei Básica da RAEHK, em vez da Declaração Conjunta Sino-Britânica, salientou o comitê.

As políticas relacionadas a Hong Kong anunciadas pela China na declaração conjunta foram todas incluídas na Lei Básica da RAEHK e efetivamente implementadas desde o retorno de Hong Kong à China. O comitê afirma que não há nenhum caso da chamada violação a "obrigações internacionais" por parte da China, informa a Xinhua.

"Pedimos ao Congresso dos EUA e a certos políticos que parem imediatamente de se intrometer nos assuntos internos da China, incluindo os de Hong Kong, de qualquer forma", solicitou o documento.

Se o lado dos EUA estiver inclinado a seguir o caminho errado, a China responderá resolutamente com todas as contramedidas necessárias, diz o comunicado.

Postar um comentário

0 Comentários