<

Havan é interditada em Porto Velho por descumprir decreto do Governo






Porto Velho, RO - Uma força-tarefa do Governo e Prefeitura fechou as lojas Havan em Porto Velho nesta segunda-feira (8) por descumprimento ao decreto estadual que determinou a suspensão de atividades comerciais na cidade e em Candeias do Jamari. A Havan estava utilizando subterfúgios como a venda de poucos produtos da cesta básica, segundo explicou o diretor de posturas do Município, Christian Lima. Um vídeo mostra uma funcionária orientando clientes a entrar em área proibida para compra.


No domingo o RONDONIAGORA também havia comprovado as denúncias. A empresa abriu as portas e uma funcionária disse que apenas a venda de brinquedos e confecções estava proibida. “Nós vendemos serviços essenciais”, disse.


De acordo com Christian Lima, o último decreto do Governo é claro na proibição para abertura de empresas com fins comerciais. “O alvará de funcionamento detalha especificamente que essa empresa não vende produtos de primeira necessidade”, disse. Ele explicou ainda que se em algum momento a Prefeitura permitiu o funcionamento nessas condições, isso está sendo revisto no momento. “Todos sabemos que a Havan não faz venda de produtos de primeira necessidade”.


O diretor de posturas explicou que no primeiro momento é feita a interdição. Se houve novo descumprimento serão aplicadas multas e a loja pode até perder o alvará de funcionamento por três anos.

Participaram da ação equipes da PM, Bombeiros, Vigilância Sanitária, Posturas e Agevisa.

Postar um comentário

0 Comentários