<

Presa política da ditadura boliviana, ex-advogada de Evo Morales perde o bebê na cadeia


Patricia Hermosa (Foto: El Deber)

Porto Velho, RO - Fórum - Documentos revelados nesta terça-feira (9) mostram que a advogada Patricia Hermosa, presa de forma ilegal desde o dia 31 de janeiro, perdeu o bebê na cadeia e não teve direito nem mesmo à assistência médica devida.

Ex-chefe de gabinete do governo Morales, Hermosa foi escolhida pelo ex-presidente – derrubado pelo Golpe de Estado que alçou Jeanine Añéz ao poder – como sua representante legal para formalizar a inscrição da candidatura do ex-líder sindical ao Senado. Em razão disso, foi detida e teve computadores e documentos apreendidos.

Segundo informações de Horacio Martinez, do portal Sin Mordaza Digital, Hermosa teve sangramentos por cerca de dez dias no mês de março. Ela foi atendida por um médico apenas no dia 1º de maio, que deu o diagnóstico de perda da gravidez. O especialista ainda recomendou acompanhamento especial, que não ocorreu.


Postar um comentário

0 Comentários