<

Economia da China terá recuperação sustentada, diz relatório


(Foto: Digital Vision.)

Porto Velho, RO  - O Fórum de Macroeconomia da China (CMF) publicou um relatório com a previsão de que a economia crescerá 2,5%, 6,5% e 7,5% em termos anuais, no segundo, terceiro e quarto trimestre de 2020, respectivamente.

Ao concluir a fase inicial de recuperação econômica através da retomada de produção e restauração do lado da oferta da economia, a China está entrando na próxima fase de buscar expansão da demanda e lubrificar os fluxos circulares da economia, afirmou o relatório do CMF, informa a Xinhua.

Como um dos primeiros países a conter a epidemia e reiniciar a economia, a recuperação e a consolidação de bases econômicas da China têm um significado norteador para a economia mundial, afirmou o relatório.

Para o ano de 2020, é provável que o crescimento anual do PIB da China atinja cerca de 3%, disse o CMF, citando o apoio de políticas governamentais e a nova rodada de reformas.

No entanto, o relatório alertou que, em vez de romper a cadeia de suprimentos, a demanda insuficiente se tornou o maior obstáculo que dificulta a recuperação econômica da China, exortando esforços para expandir totalmente a demanda doméstica e restaurar o ciclo regular do mercado.

O CMF também observou outros riscos e desafios, como incertezas no desenvolvimento da pandemia, o ambiente externo complicado, obstrução na transmissão de políticas e desaceleração do crescimento potencial.

Liu Xiaoguang, pesquisador da Universidade Renmin da China, um dos patrocinadores do fórum, sugeriu que, em vez de metas quantitativas de curto prazo, as políticas econômicas da China devem se concentrar em mudanças estruturais de médio e longo prazo para facilitar as perspectivas econômicas futuras.

Postar um comentário

0 Comentários