BANNER-A---970x250-px.gif
<

Vestido de ‘morte’, homem vai à fila da Caixa para saque do auxílio emergencial



Porto Velho, RO - Caso ocorreu em Cametá (PA) neste sábado (2). A ideia era chamar atenção para o risco de contaminação pela aglomeração nas filas.

Pessoas que foram à agência da Caixa Econômica Federal em Cametá, no interior do Pará, para fazer o saque emergencial de R$ 600 na manhã deste sábado (2) se depararam com uma cena inusitada. Um homem se vestiu de “morte” e circulou próximo aos que formavam longas filas para o saque liberado pelo Governo Federal.

Usando roupa preta, segurando uma foice e com a máscara da personagem, ele chamou atenção de todos. A ideia era alertar para o risco de contaminação ao se aglomerar nas filas, mas as pessoas levaram a fantasia na brincadeira e pediram até para fazer foto com a “morte”.



Centenas de pessoas fizeram fila para saque de auxílio emergencial em Cametá (PA). — Foto: Bruno Veiga Arquivo Pessoal

“Vestimos uma pessoa de morte e colocamos câmera na foice. Foi uma experiência social minha com um amigo para poder ver qual a sensação das pessoas em ver que tá todo mundo arriscando sua vida por R$ 600. E as pessoas paravam pra tirar foto com a morte!”, relata Bruno Veiga, que teve a ideia juntamente com o amigo Lauri Fernandes.

A “morte” ficou passeando entre as pessoas na fila. Segundo Bruno, os moradores se assustavam no início, mas depois pediam para fazer selfie.

“As pessoas olhavam a morte e pediam pra tirar foto, achando graça, elas não tão nem aí se vão morrer, as pessoas tão malucas”, relatou ainda Bruno.

Neste sábado (2), agências abrem de 8h até 14h para o saque do auxílio emergencial de R$ 600. De acordo com a Caixa, quem nasceu em setembro e outubro já vai poder sacar o benefício, esse saque estava previsto para segunda, dia 4. O saque para quem nasceu em novembro e dezembro está mantido para terça, 5 de maio.

Milhares de brasileiros enfrentaram longas filas nessa semana. O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse nesta sexta-feira (1º) que é impossível acabar com as filas nas agências do banco, mas garantiu que a instituição está adotando medidas para reduzir as aglomerações.

Postar um comentário

0 Comentários