<

E-commerce cresce 35% em período de pandemia

Plataforma E-commerce B2B - Agencia de Marketing Digital ...

Especialista explica que alta se dá devido ao isolamento social

Porto Velho, RO - O mercado e os hábitos de consumo estão sendo muito impactados pela pandemia da Covid-19. Apesar disso, há setores que têm se beneficiado, como é o caso do comércio eletrônico. Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), na primeira quinzena de março houve um aumento de cerca de 35% nas compras on-line, se comparado com o mesmo período de 2019.

Por conta do distanciamento social, muitas pessoas estão ficando mais tempo em casa. Para não sair e aumentar o risco de contágio, muitas delas estão preferindo fazer desde as compras de produtos básicos (como alimentos e artigos de higiene) até brinquedos, roupas e acessórios pela internet.

De acordo com o professor de Gestão do E-Commerce e Sistemas Logísticos do Centro Universitário Internacional Uninter, Luciano Furtado Francisco, sai na frente a loja que já tem familiaridade com vendas on-line. ‘‘As lojas virtuais que podem sair ganhando são aquelas que já faziam um trabalho de marketing eficiente. Em tempos de pandemia, elas podem fazer promoções para manter ou aumentar o fluxo de caixa, o que é fundamental para atravessar a crise’’, diz.

Segundo Francisco, grande parte desse aumento se deve ao isolamento social. Muitas pessoas que não tinham o hábito de comprar on-line, ou o faziam ocasionalmente, tornaram-se consumidores digitais mais regulares, especialmente no setor alimentício e de entretenimento. “Os aplicativos de delivery, por exemplo, vêm experimentando um grande crescimento desde o fim de março deste ano’’, afirma.

Além dos alimentos, um estudo da empresa de inteligência de mercado Compre e Confie, mostrou que as vendas virtuais de produtos de saúde aumentaram 124%.

O outro lado

Apesar de todo esse crescimento, o ticket médio não é um dos melhores no momento para o e-commerce. ‘‘Embora as vendas tenham aumentado em vários setores, o ticket-médio caiu, já que os produtos são de menor valor’’, diz o especialista.

Sobre o Grupo Uninter
O Grupo Uninter está entre os maiores players do segmento educacional, e é a única instituição de ensino a distância do Brasil recredenciada com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, o centro universitário conquistou o conceito 4 no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo MEC. O resultado aliado à nota máxima de seu programa de educação a distância (EAD), consolida a Uninter como a melhor instituição EAD no Brasil, à frente dos outros cinco maiores grupos educacionais que atuam na modalidade.

Sediado em Curitiba (PR), já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 250 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém cinco campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com

Postar um comentário

0 Comentários