CORONAVIRUS_02_728X90-px-1.gif
CORONAVIRUS_01_468x60-1.gif

Hotéis sofrem com fechamento em massa


Cerca de 73% das unidades consultadas estão fechadas e as que estão abertas adotaram medidas emergenciais.

Porto Velho, RO - Os decretos de calamidade pública que ocorreram em Porto Alegre, em função da pandemia de Coronavírus, atingiram em cheio o setor da hotelaria. Um levantamento do SHPOA - Sindicato de Hotéis de Porto Alegre revelou que 73,5% das unidades hoteleiras da cidade consultadas estão fechadas, sendo que 20% delas não têm previsão de retorno. Para o balanço foram consultados 34 hotéis da Capital Gaúcha. Apenas nove mantêm as atividades, porém com medidas de higiene e funcionamento especiais.

Os empreendimentos que não suspenderam suas atividades tiveram uma taxa de ocupação média de apenas 14% até o final do mês de março. “Os hotéis que decidiram por manter as atividades tiveram a consciência e responsabilidade de seguir as orientações dos órgãos de saúde. Higiene redobrada, equipe reduzida e tarifas especiais para profissionais da área da saúde são alguns dos exemplos de ações que estão sendo feitas para garantir a segurança de todos durante esse período”, afirma o presidente do SHPOA, Carlos Henrique Schmidt.

O presidente ainda destaca os efeitos econômicos do período para a área hoteleira. "Já é um momento de crise e de preocupação extrema para o setor. O foco principal dos empresários deve ser garantir o bem-estar de hóspedes e funcionários, além da sustentabilidade de cada negócio. Precisaremos de senso de superação e jogo de cintura para ficarmos em pé novamente quando a tempestade passar”, finaliza Schmidt.

Jornalista responsável:

Anahí Silveira - MTE 18.860

Postar um comentário

0 Comentários