<

Bolsonaro questiona número de mortos por Covid-19 e fala em fraude para 'uso político'



BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro questionou, na tarde desta sexta-feira, a veracidade dos números das mortes divulgadas em decorrência do novo coronavírus e citou a possibilidade de os estados brasileiros estarem fraudando a causa dos óbitos para fazer "uso político" da questão. Sem provas, Bolsonaro levantou dúvidas tanto sobre dados de estados brasileiros como da Itália, país com maior número de mortos.

Bolsonaro afirmou que alguns estados aumentam artificialmente a contagem de vítimas para justificar as medidas de isolamento social que estão sendo tomadas. As declarações ocorreram em entrevista por telefone ao jornalista José Luiz Datena, do Brasil Urgente, da Band.

— Agora, o que estou vendo também, em alguns estados do Brasil, se eu não estou politizando, se eu for ver, ninguém mais, quase ninguém mais está morrendo de H1N1. Todo mundo é covid-19. Parece que a intenção é de potencializar isso para falar: "Tá vendo, o que eu fiz justificou, morreram tantas pessoas. Se eu não tivesse feito, teriam morrido cinco, 10 ou 20 vezes mais".

Depois, voltou a insinuar que estados podem estar fraudando números para fazer "uso político":

— Procura saber por estado quantos morreram de H1N1 até o momento. Não é que eu queira que tenha morrido, mas ano passado foram 700 pessoas mais ou menos. Vai ter que ter alguém que morreu esse ano disso daí. Se for todo mundo com coronavírus, é sinal de que tem estado que está fraudando a causa mortis daquela pessoas, querendo fazer um uso político de números.


FONTE O GLOBO

Postar um comentário

0 Comentários