CASO SUZY: ‘Infelizmente a constituição não permite prisão perpétua para crimes tão crueis' afirmou o Presidente Bolsonaro



Porto Velho, RO - Presidente afirmou que "graças à internet livre o povo não é mais refém de manipulações"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a Rede Globo por conta de uma reportagem exibida no Fantástico, no dia 1º de março, que contou histórias de mulheres trans em presídios masculinos. Bolsonaro fez um post em sua conta pessoal no Twitter. Lá, o presidente da República afirmou que a emissora tratou "um criminoso como vítima" e omitiu os crimes praticados por "ele". "Estupro e assassinato de uma criança", escreveu.

Durante a reportagem, exibida na edição de 1º de março, Suzy recebeu um abraço de Drauzio ao revelar que não recebia visitas há sete ou oito anos. "Solidão, né, minha filha", disse o médico no momento. A exibição gerou uma onda de compaixão nas redes, com internautas buscando maneiras para enviar cartas à detenta e organizando vaquinhas virtuais

Bolsonaro afirmou ainda que "infelizmente a Constituição não permite prisão perpétua para crimes tão cruéis". O post feito por ele, contém ainda uma imagem com as fotos do médico Dráuzio Varella e da detenta Suzy.



- Enquanto a Globo tratava um criminoso como vítima, omitia os crimes por ele praticados: estupro e assassinato de uma criança.

- Graças à internet livre, o povo não é mais refém de manipulações.

- Infelizmente a Constituição não permite prisão perpétua para crimes tão cruéis.

Postar um comentário

0 Comentários