URGENTE

Coronel Charlon 28 diz que, se eleito, segurança e saúde serão prioridades



O candidato pelo PRTB ao governo de Rondônia, Coronel Charlon, afirmou neste sábado, que se eleito, o governo irá priorizar a segurança das famílias, e dos comerciantes que moram na zona sul da capital. Segundo ele, outra medida emergencial é a recuperação da estrutura das Unidades de saúde para melhorar o atendimento a população que mora naquela região.

Coronel Charlon fez caminhada pela rua Jatuarana, uma das principais ruas comercial da região.. Ele cumprimentou eleitores e visitou comerciantes. “Os comerciantes merecem nosso respeito e atenção. Vamos cuidar melhor da segurança nesse local, e vamos buscar formas de fazer com que esse tipo de comercio cresce e gere mais empregos para nossos cidadãos. Quanto a saúde, temos planos de fazer muitos investimento na construção de novos hospitais, mas primeiro vamos melhorar o que tem para atender melhor os contribuintes que merecem ser atendidos”, completou.

Segundo o candidato. O dinheiro, vira da redução de desperdício e corte de despesas desnecessárias. Coronel Charlon conversou com pedestres e foi considerado por muitos uma novidade. “Esse é ficha limpa mesmo. O homem tem coregaem, não é covarde não, vai enfrentar os corruptos e fechar as torneiras dos gastos públicos”, disse Celma Dias, uma das moradoras do bairro.
Em seguida, Coronel Charlon participou de várias reuniões em diversos bairros da capital para reforçar suas propostas aos moradores. No bairro Lagoinha, mais de 200 pessoas ouviram o candidato falar sobre as mudanças que ele fará da área de saúde. “Vamos usar o que a tecnologia nos oferece de melhor para tornar mais cômodo e eficaz o atendimento a população. Vamos, por exemplo, criar um aplicativo para agendamento de consultas. Construiremos uma Maternidade Estadual para dignificar e humanizar o atendimento as mulheres guerreiras que trazem a vida os nossos filhos. Quando for governador mulher nenhuma vai sofrer esperando meses por exames médicos e nem implorar ajuda de médicos em porta de maternidade que não funcionar”. Quando “eu assumir o governo a saúde vai mudar, a segurança vai mudar e a economia vai voltar a crescer e nos empregos surgirão”, concluiu.

Nenhum comentário