URGENTE

O outro lado do paraíso :Fabiana faz chantagem para livra clara da cadeia

o outro lado do paraíso :Fabiana faz chantagem para livra clara da cadeia
Clara (Bianca Bin) será chantageada por Fabiana (Fernanda Rodrigues) em O Outro Lado do Paraíso. Agora aliada do vilão Renato (Rafael Cardoso), a megera vai propor um acordo com a mocinha para evitar que ela seja presa pelo roubo das obras de arte deixadas por Beatriz (Nathalia Timberg).
Além de se casar com o médico, Fabiana vai exigir R$ 300 milhões para que a vingativa não acabe na cadeia. Em cenas previstas para irem ao ar no dia 27 de março, a loira, falida, chegará na casa de Clara afirmando que tudo aquilo é dela. “Elas me pertenciam. Beatriz me doou cada uma delas. Só fui pegar na sua casa, onde estavam bem escondidas. Tanto que você não sabia da existência delas”, dirá a mocinha, falando as obras de arte.“Se entro com um processo, provo que minha avó estava interditada, que não podia doar as telas. Entro com uma acusação de roubo também. O que acha? Eu descobri, no mercado internacional, por quanto vendeu: US$ 125 milhões. Mas podemos entrar em acordo. Você me devolve US$ 100 milhões”, vai dizer a vilã.
“É uma boa proposta, Clara. Fazemos um acordo extrajudicial. E ainda sobra um bom dinheiro pra você”, garantirá Renato, que estará acompanhando a transação. “Ela não aceita. Eu falo por você, Clara. Ela não aceita”, responderá Patrick (Thiago Fragoso). “Prefere o processo? A acusação de roubo?”, questionará Fabiana.ssim que a dupla do mal for embora, a neta de Josafá (LIma Duarte) vai expor seu medo: será que não teria sido uma boa opção ter feito um acordo? “Extrajudicial? Um acordo extrajudicial pode ser contestado, Clara. Ela poderia pegar os US$ 100 milhões e depois exigir mais. Tirar cada centavo que você tem. Conheço minha prima. E também já conheço o Renato. Pior. Ele tem vontade de se vingar de você. Com acordo ou sem acordo, vai acusá-la de roubo”, alertará o advogado.
“Mas, se eu perder, vou presa”, temerá a protagonista. “Você não pode perder. Eu vou lutar por você. Dou meu sangue, Clara, mas você não perde essa causa”, assegurará o criminalista.

Nenhum comentário