Homem é executado com vários tiros de 380 em seu local de trabalho - Voz de Rondônia

quinta-feira, 15 de março de 2018

Homem é executado com vários tiros de 380 em seu local de trabalho

Por volta das 15 horas de quarta-feira (14/03), a vítima estava trabalhando em uma Fábrica de Jericos e Oficina de Motos, localizada na Rua Vitória Régia, no Jardim Primavera, quando dois indivíduos pararam uma moto aparentando ser uma Honda CG Titan de cor vermelha em frente ao estabelecimento, momento em que o carona desceu do veículo e caminhou até onde a vítima ORLEI RIBEIRO mexia no motor de uma motocicletaO desconhecido sem dizer uma palavra primeiramente retirou o capacete e em seguida acomodou o referido capacete na cabeça como se fosse um boné, sacando da cintura uma pistola e abrindo fogo contra Orlei, que ao ser atingido pelo primeiro disparo tentou correr, mas faltou forças e acabou caindo ao solo, sendo atingido praticamente a queima-roupa pelo sujeito que após descarregar a pistola, sacou outra arma do mesmo modelo e calibre e também descarregou todas as munições na vítima que já estava sem vida em meio a uma poça de sangue.
Na sequência o elemento voltou para a motocicleta em que chegou e se evadiu do local com o suspeito que estava pilotando, tomando rumo ignorado. Colegas que estavam trabalhando próximos à vítima contaram que o indivíduo que efetuou os disparos é um sujeito branco, alto, forte e careca e provavelmente não é da cidade de Alto Paraíso, pois não se preocupou em manter o rosto escondido.
De imediato os Policiais Militares: Wilton e Sávila, comandados pelo Sargento Daniel compareceram ao local do crime e isolaram a área para que a Polícia Técnico-Científica (POLITEC) pudesse realizar os trabalhos periciais, uma vez que estavam espalhados pelo chão pelo menos 12 estojos deflagrados de pistola 380 mm e alguns projéteis que não penetraram no corpo da vítima.
Uma equipe do Serviço de Investigação e Captura (SEVIC) da Delegacia de Homicídios de Ariquemes, esteve no local realizando os primeiros levantamentos, mas apesar da fábrica estar em um local de grande movimentação de pessoas e de dezenas de curiosos estarem acompanhando os trabalhos da Polícia, ninguém viu nada e ninguém sabe de nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário