URGENTE

PRF prende dois assaltantes de posto de combustível com moto roubada


Cujubim, RO - Neste domingo (4), por volta das 20h40, a equipe da PRF foi acionada para que fizesse deslocamento até o posto de combustível Bambu, localizado no Km 569 da BR 364, em Cujubim/RO, considerando que tal estabelecimento havia sido assaltado poucos minutos antes.
Ao chegar ao mencionado lugar, um funcionário relatou que dois indivíduos numa motocicleta haviam solicitado que o mesmo abastecesse o veículo e, ao término deste procedimento, a dupla, munida de arma de fogo, teria anunciado o assalto, subtraindo a quantia de R$ 166,00 (cento e sessenta e seis reais) que estava em poder do frentista.
O empregado ainda informou à guarnição que havia a notícia de que os assaltantes, por estarem fugindo em alta velocidade, teriam se acidentado próximo ao trevo de Cujubim, a 4 quilômetros dali, e que estariam escondidos em algumas casas da região, mas que não era possível assegurar a veracidade disto.
De imediato, os policiais se dirigiram até as proximidades do trevo, onde, de fato, avistaram a motocicleta acidentada e, ao seu lado, uma arma de fogo de uso artesanal, que havia sido utilizada no roubo.
Em seguida, os agentes passaram a realizar buscas nas residências próximas, logrando êxito em localizar A. B. O., de 23 anos, nos fundos de uma casa e P. H. S., de 21 anos, perto de uma igreja, tendo a dupla confessado a prática criminosa e apresentado a quantia monetária em espécie que o funcionário do posto havia mencionado.
Por meio de consulta aos sistemas, verificou-se, ainda, que a moto Honda CG 160 Titan EX, de cor vermelha e placa NCX 2601, utilizada no assalto, era produto de roubo/furto, registrado na cidade de Machadinho D'oeste/RO.
Em virtude das lesões dos meliantes, foi primeiramente necessário o acionamento de socorro médico e encaminhamento ao Hospital Regional de Ariquemes. Logo após a liberação médica, os indivíduos foram presos pela prática dos delitos de roubo e receptação, respectivamente artigos 157 e 180 do Código Penal, sendo, então, conduzidos à Polícia Judiciária.

Nenhum comentário