URGENTE

SÍFILIS: Porto Velho na lista prioritária de combate à doença


Porto Velho,RO - Para conter o avanço da sífilis no país, o Ministério da Saúde, estados e municípios vão intensificar ações de prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. A estratégia, chamada de Resposta Rápida à Sífilis nas Redes de Atenção, vai destinar R$ 200 milhões para as 100 cidades que concentram 60% dos casos da doença, dentre elas Porto Velho/RO.
O plano concentra ações em quatro eixos: diagnóstico; vigilância da transmissão; tratamento; e pesquisa e comunicação.
Conforme dados preliminares em 2017 já foram registrados 237 casos de sífilis em adultos (acima de 26 anos) e 87 casos em Porto Velho. Entre os jovens de 10 a 25 anos, foram contabilizados 89 casos em Rondônia e 44 na capital.
As infecções por sífilis congênita (transmitida da mãe para o bebê) contam com 102 casos em Rondônia. Casos registrados em gestantes são  231.
Gonorreia
Casos de Gonorreia também estão sendo registrados. Cerca de 356 adultos contraíram a doença em 2017 no Estado, e 91 em Porto Velho. Entre os jovens foram contabilizados 45 casos na capital e 161 em adultos no Estado.
Investimentos - saúde
Em relação à compra centralizada do medicamento, o Ministério da Saúde destinou R$ 13,5 milhões para a aquisição de 2,5 milhões de ampolas de penicilina benzatina, para o tratamento da sífilis adquirida e em gestantes, além de 450 mil ampolas da penicilina cristalina, para uso em bebês. A quantidade garantirá o abastecimento da rede pública até 2019.


Na ampliação e qualificação do diagnóstico, uma das ações do plano é o aumento da testagem, principalmente nas grávidas. Neste ano, até setembro, o Ministério da Saúde enviou mais de 6,3 milhões de testes de sífilis, crescimento de 33,7% em relação a 2016 (4,7 milhões). 

Nenhum comentário